terça-feira, 12 de maio de 2009

Palavras do vocabulário africano e indígena

Vocabulário africano
A
abará: bolinho de feijão.
acará: peixe de esqueleto ósseo.
acarajé: bolinho de feijão frito (feijão fradinho).
agogô: instrumento musical constituído por uma dupla campânula de ferro, produzindo dois sons.
angu: massa de farinha de trigo ou de mandioca ou arroz.
B
bangüê: padiola de cipós trançados na qual se leva o bagaço da cana.
bangulê: dança de negros ao som da puíta, palma e sapateados.
banzar: meditar, matutar.
banzo: nostalgia mortal dos negros da África.
banto: nome do grupo de idiomas africanos em que a flexão se faz por prefixos.
batuque: dança com sapateados e palmas.
banguela: desdentado.
berimbau: instrumento de percussão com o qual se acompanha a capoeira.
búzio: concha.
C
cachaça: aguardente.
cachimbo: aparelho para fumar.
cacimba: cova que recolhe água de terrenos pantanosos.
Caculé: cidade da Bahia.
cafife: diz-se de pessoa que dá azar.
cafuca: centro; esconderijo.
cafua: cova.
cafuche: irmão do Zumbi.
cafuchi: serra.
cafundó: lugar afastado, de acesso difícil.
cafuné: carinho.
cafungá: pastor de gado.
calombo: quisto, doença.
calumbá: planta.
calundu: mau humor.
camundongo: rato.
Candomblé: religião dos negros iorubás.
candonga: intriga, mexerico.
canjerê: feitiço, mandinga.
canjica: papa de milho verde ralado.
carimbo: instrumento de borracha.
catimbau: prática de feitiçaria .
catunda: sertão.
Cassangue: grupo de negros da África.
caxambu: grande tambor usado na dança harmônica.
caxumba: doença da glândula falias.
chuchu: fruto comestível.
cubata: choça de pretos; senzala.
cumba: forte, valente.
Cumbe: povoação em Angola.
D
dendê: fruto do dendezeiro.
dengo: manha, birra.
diamba: maconha.
E
efó: espécie de guisado de camarões e ervas, temperado com azeite de dendê e pimenta.
Exu: deus africano de potências contrárias ao homem.
F
fubá: farinha de milho.
G
guandu: o mesmo que andu (fruto do anduzeiro), ou arbusto de flores amarelas, tipo de feijão comestível.
I
inhame: planta medicinal e alimentícia com raiz parecida com o cará.
Iemanjá: deusa africana, a mãe d’ água dos iorubanos.
iorubano: habitante ou natural de Ioruba (África).
J
jeribata: alcóol; aguardente.
jeguedê: dança negra.
jiló: fruto verde de gosto amargo.
jongo: o mesmo que samba.
L
libambo: bêbado (pessoas que se alteram por causa da bebida).
lundu: primitivamente dança africana.
M
macumba: religião afro-brasileira.
máculo: nódoa, mancha.
malungo: título que os escravos africanos davam aos que tinham vindo no mesmo navio; irmão de criação.
maracatu: cortejo carnavalesco que segue uma mulher que num bastão leva uma bonequinha enfeitada, a calunga.
marimba: peixe do mar.
marimbondo: o mesmo que vespa.
maxixe: fruto verde.
miçanga: conchas de vidro, variadas e miúdas.
milonga: certa música ao som de violão.
mandinga: feitiçaria, bruxaria.
molambo: pedaço de pano molhado.
mocambo: habitação muito pobre.
moleque: negrinho, menino de pouca idade.
muamba: contrabando.
mucama: escrava negra especial.
mulunga: árvore.
munguzá: iguaria feita de grãos de milho cozido, em caldo açucarado, às vezes com leite de coco ou de gado. O mesmo que canjica.
murundu1: montanha ou monte; montículo; o mesmo que montão.
mutamba: árvore.
muxiba: carne magra.
muxinga: açoite; bordoada.
muxongo: beijo; carícia.
maassagana: confluência, junção de rios em Angola.
O
Ogum ou Ogundelê: Deus das lutas e das guerras.
Orixá: divindade secundário do culto jejênago, medianeira que transmite súplicas dos devotos suprema divindade desse culto, ídolo africano.
P
puita: corpo pesado usado nas embarcações de pesca em vez fateixa.
Q
quenga: vasilha feita da metade do coco.
quiabo: fruto de forma piramidal, verde e peludo.
quibebe: papa de abóbora ou de banana.
quilombo: valhacouto de escravos fugidos.
quibungo: invocado nas cantigas de ninar, o mesmo que cuca, festa dançante dos negros.
queimana: iguaria nordestina feita de gergelim .
quimbebé: bebida de milho fermentado.
quimbembe: casa rústica, rancho de palha.
quimgombô: quiabo.
quitute: comida fina, iguaria delicada.
quizília: antipatia ou aborrecimento.
S
samba: dança cantada de origem africana de compasso binário ( da língua de Luanda, semba = umbigada).
senzala: alojamento dos escravos.
soba: chefe de trigo africana.
T
tanga: pano que cobre desde o ventre até as coxas.
tutu: iguaria de carne de porco salgada, toicinho, feijão e farinha de mandioca.
U
urucungo: instrumento musical.
V
vatapá: comida.
X
xendengue: magro, franzino.
Z
zambi ou zambeta: cambaio, torto das pernas.
zumbi: fantasmas.


Influência das línguas indígenas
na língua portuguesa do Brasil

(em elaboração: devido a inúmeros pedidos urgentes, este texto
está sendo divulgado no site ainda em versão preliminar/provisória)

Vocabulário indíena
Os termos de origem indígena aparecem em: nomes de utensílios, objetos, comidas, crendices, seres fantásticos, moléstias, fenômenos naturais, nomes de lugares, nomes de pessoas e outros nomes próprios, espécimes da fauna e da flora, frases feitas e ainda termos de uso geral.
Além disso, há numerosos casos de verbos híbridos, formados com raízes indígenas, principalmente tupis, e terminações portuguesas.
abacatuaia
abacaxi
abaeté
abaruna
abati
abativi
abijaguaçu
abiu (abio)
abiurana
abuna
abutua
acaçu
açaí
acaiacá
acaju
acajucatinga
acapu
acapurana
acará
acaracoro
acaracoroi
acaraobi
acarapeba
acarapitanga
acarapitinga
acari
acaricuara
acariúba
acauã
açu (guaçu)
acutibóia
acutipuru
aguapé
aguapeaçoca
aguaraquiá

aiapa
aiereba
aig
aipim
airi
ajajá
ajuberaba
ajuru
ajuruaçu
ajuruatubira
ajurucatinga
ajurucurau (ajurucurica)
ajuruetê
ajuruim
ajuruju
ambuá
ambuaçava
amendoim
amingua
amisaua
amoré
amoreatim
amoreguaçu
amorepoca
anacã
anajá
anajé
anambé
ananás
anani
anapuru
andá (andá-açu)
andirá
andirababapari
andiroba
angaturama
angüera
anhá
anhaíba (anhuíba)
anhaibatã
anhangá
anhangaquiabo
anhangüera
anhanguiara
anhuma
anhumapoca
anijuacanga
aninga
aniuá
apapá
apareíba
apé
apeíba
aperema
apiacá
apicu
apií
apitiuba
aquê
aquiqui
ará
arabutã
araçá
aracanhuna
araçari
aracati
araçóia
aracu
aracuã
araguaguá
araguaí
araguari
aramaçá
aramarê
arapapá
arapari
arapiraca
araponga
arapuã
arapuca
arara
arará
ararambóia
araranim
araraúba
araraúna
arari
araribá
ararica
araroba
arasoare (ara[pa]soare)
arataca
arataciú
araticum
araticu-panã
aratu
aratuém
araturé
arauebóia
arauiri
araxá
araxixá
ariramba
arirana
ariranha
aritara
aruaná
arubé
atá
ati
atiati
atinguaçu
atucupá
aturá
aturiá
axuá
babaçu
bacaba
bacu
bacupari
bacurau
bacuri
bacuripari
bacurubu
bacutingui
baeapina
baepecu
baiacu
baitaca
batuíra
beiju
beribeba
biaribi
biboca
bicuíba
bicuibuçu
biguá
bijupirá
biribá
bocaiúva
bocima
boicinimpeba
boicininga
boiobi
boioçu
boioçupecanga
boipeba
boipiranga
boiquatiara
boitatá
boitauá
boitiapuá
boiúna
borari (bororê)
boré
braúna
bubuia
buçu
buijeja
buranhém
buri
buriqui
buriti
buritirana
butiá
caamembeca
caaobitinga
caapara
caapeba
caapeno (caapepena)
caapiá
caapiranga
caapoã
caataia
caatinga
caba
cabajuba
cabatã
cabecê
cabiúna
caboclo
caburé
cabureíba
cacundê
caçununga
cacuri
caetê [caeté]
caiacanga
caiarara
caiçara
caiçuma
caimbé
cainana
caipira (? - origem controvertida)
caipora
caitetu [caititu]
cajá
cajati
caju
cajuí
cajupeba
camaçari
camapu
camará
camboa
camboatá
camboatã
cambucá
cametaú
camina (?)
camiranga
campuava
camucim
camurim
camurupim
canapaúba
candiru
cangoeira
canguçu
cunhambola (canhembora)
caninana
canindé
canitar
canjerana
capão
capim
capitari
capiúna
capivara
capixaba
capoeira
capororoca
cará
carabuçu
caracará
caracaraí
caraetê
caraguatá
caraíba
caraipé
carajuru
caramuru
caraná
carandá
caranha
carão
carapanã
carapanaúba
carapiaçaba
carapicu
carapina
carapinima
carará
caraxué
caraimã
cariperana
caripirá
carnaúba
caroba
caruara
carumbé
catanduva
catauari
catimpoeira
catuaba
catulé
cauaçu
cauim
caúna
cauré
caxiri
cipó
cipotá
coirana
coivara
comandá
comandoé
congonha
copaíba
copaibuçu
copiar
corimbó
corneíba
coroca
corocuturu
craúba
cuandu
cuatá
cuati [quati]
cuatiara
cuatimundé
cuatipuru
cuaxinguba
cuia
cuiaba
cuiaíba
cuiapena
cuiarana
cuíca
cuidaru
cuiejurimu
cuiém
cuiemuçu
cuiepiá
cuietê
cuim
cuipeúna
cuipuna
cuíra
cuiú-cuiú
cujubi
cumari
cumaru
cumarurana
cumbuca
cunambi
cunapu
cunauaru
cunduru
cunhã
cunhambira
cunhamena
cunhamuçu
cunhantã
cupá
cupim
cupiúba
cupu
cupuaçu
cupuaí
curcurana
curi
curiboca
curica
curicaca
curimã
curimatã
curió
curuá
curuanha
curuatá
curumim
curupaí
curupicaí
curupira
cururi
cururu
cururuapê
cururupeba
cururutimbó
cutia
cutiribá
cutuba (?)
cuxiú
eixuá
embaúba
embiriçu
emboaba
enapupê
enduape
enxu
enxuí
gambá
gaponga
gargaúba
gaturamo
graúna
grumixama
grupiara
guabiju
guabiroba
guabiru
guacá
guacaré
guacucuiá
guacuri
guaiá
guaiaimbra
guaiamum
guaiarara
guaibicuana
guaibicuaraçu
guaibicuati
guainumbi
guaipeva
guajará
guajaraí
guajeru
guajuguaju
guajuvira
guamirim
guaná
guanandi
guanandirana
guapeba
guapuí
guará
guarabebe
guarabu
guaracema
guaraciaba
guaracu
guaraí
guarajuba
guarantã
guarapiapunha
guarapicica
guarapicu
guarara
guararieí
guaratimbó
guaraxaim
guariba
guaricanga
guaripoapém
guariroba
guariúba
guaru
guaruçaVocabulário africano
A
abará: bolinho de feijão.
acará: peixe de esqueleto ósseo.
acarajé: bolinho de feijão frito (feijão fradinho).
agogô: instrumento musical constituído por uma dupla campânula de ferro, produzindo dois sons.
angu: massa de farinha de trigo ou de mandioca ou arroz.
B
bangüê: padiola de cipós trançados na qual se leva o bagaço da cana.
bangulê: dança de negros ao som da puíta, palma e sapateados.
banzar: meditar, matutar.
banzo: nostalgia mortal dos negros da África.
banto: nome do grupo de idiomas africanos em que a flexão se faz por prefixos.
batuque: dança com sapateados e palmas.
banguela: desdentado.
berimbau: instrumento de percussão com o qual se acompanha a capoeira.
búzio: concha.
C
cachaça: aguardente.
cachimbo: aparelho para fumar.
cacimba: cova que recolhe água de terrenos pantanosos.
Caculé: cidade da Bahia.
cafife: diz-se de pessoa que dá azar.
cafuca: centro; esconderijo.
cafua: cova.
cafuche: irmão do Zumbi.
cafuchi: serra.
cafundó: lugar afastado, de acesso difícil.
cafuné: carinho.
cafungá: pastor de gado.
calombo: quisto, doença.
calumbá: planta.
calundu: mau humor.
camundongo: rato.
Candomblé: religião dos negros iorubás.
candonga: intriga, mexerico.
canjerê: feitiço, mandinga.
canjica: papa de milho verde ralado.
carimbo: instrumento de borracha.
catimbau: prática de feitiçaria .
catunda: sertão.
Cassangue: grupo de negros da África.
caxambu: grande tambor usado na dança harmônica.
caxumba: doença da glândula falias.
chuchu: fruto comestível.
cubata: choça de pretos; senzala.
cumba: forte, valente.
Cumbe: povoação em Angola.
D
dendê: fruto do dendezeiro.
dengo: manha, birra.
diamba: maconha.
E
efó: espécie de guisado de camarões e ervas, temperado com azeite de dendê e pimenta.
Exu: deus africano de potências contrárias ao homem.
F
fubá: farinha de milho.
G
guandu: o mesmo que andu (fruto do anduzeiro), ou arbusto de flores amarelas, tipo de feijão comestível.
I
inhame: planta medicinal e alimentícia com raiz parecida com o cará.
Iemanjá: deusa africana, a mãe d’ água dos iorubanos.
iorubano: habitante ou natural de Ioruba (África).
J
jeribata: alcóol; aguardente.
jeguedê: dança negra.
jiló: fruto verde de gosto amargo.
jongo: o mesmo que samba.
L
libambo: bêbado (pessoas que se alteram por causa da bebida).
lundu: primitivamente dança africana.
M
macumba: religião afro-brasileira.
máculo: nódoa, mancha.
malungo: título que os escravos africanos davam aos que tinham vindo no mesmo navio; irmão de criação.
maracatu: cortejo carnavalesco que segue uma mulher que num bastão leva uma bonequinha enfeitada, a calunga.
marimba: peixe do mar.
marimbondo: o mesmo que vespa.
maxixe: fruto verde.
miçanga: conchas de vidro, variadas e miúdas.
milonga: certa música ao som de violão.
mandinga: feitiçaria, bruxaria.
molambo: pedaço de pano molhado.
mocambo: habitação muito pobre.
moleque: negrinho, menino de pouca idade.
muamba: contrabando.
mucama: escrava negra especial.
mulunga: árvore.
munguzá: iguaria feita de grãos de milho cozido, em caldo açucarado, às vezes com leite de coco ou de gado. O mesmo que canjica.
murundu1: montanha ou monte; montículo; o mesmo que montão.
mutamba: árvore.
muxiba: carne magra.
muxinga: açoite; bordoada.
muxongo: beijo; carícia.
maassagana: confluência, junção de rios em Angola.
O
Ogum ou Ogundelê: Deus das lutas e das guerras.
Orixá: divindade secundário do culto jejênago, medianeira que transmite súplicas dos devotos suprema divindade desse culto, ídolo africano.
P
puita: corpo pesado usado nas embarcações de pesca em vez fateixa.
Q
quenga: vasilha feita da metade do coco.
quiabo: fruto de forma piramidal, verde e peludo.
quibebe: papa de abóbora ou de banana.
quilombo: valhacouto de escravos fugidos.
quibungo: invocado nas cantigas de ninar, o mesmo que cuca, festa dançante dos negros.
queimana: iguaria nordestina feita de gergelim .
quimbebé: bebida de milho fermentado.
quimbembe: casa rústica, rancho de palha.
quimgombô: quiabo.
quitute: comida fina, iguaria delicada.
quizília: antipatia ou aborrecimento.
S
samba: dança cantada de origem africana de compasso binário ( da língua de Luanda, semba = umbigada).
senzala: alojamento dos escravos.
soba: chefe de trigo africana.
T
tanga: pano que cobre desde o ventre até as coxas.
tutu: iguaria de carne de porco salgada, toicinho, feijão e farinha de mandioca.
U
urucungo: instrumento musical.
V
vatapá: comida.
X
xendengue: magro, franzino.
Z
zambi ou zambeta: cambaio, torto das pernas.
zumbi: fantasmas.


Influência das línguas indígenas
na língua portuguesa do Brasil

(em elaboração: devido a inúmeros pedidos urgentes, este texto
está sendo divulgado no site ainda em versão preliminar/provisória)

Vocabulário indíena
Os termos de origem indígena aparecem em: nomes de utensílios, objetos, comidas, crendices, seres fantásticos, moléstias, fenômenos naturais, nomes de lugares, nomes de pessoas e outros nomes próprios, espécimes da fauna e da flora, frases feitas e ainda termos de uso geral.
Além disso, há numerosos casos de verbos híbridos, formados com raízes indígenas, principalmente tupis, e terminações portuguesas.
abacatuaia
abacaxi
abaeté
abaruna
abati
abativi
abijaguaçu
abiu (abio)
abiurana
abuna
abutua
acaçu
açaí
acaiacá
acaju
acajucatinga
acapu
acapurana
acará
acaracoro
acaracoroi
acaraobi
acarapeba
acarapitanga
acarapitinga
acari
acaricuara
acariúba
acauã
açu (guaçu)
acutibóia
acutipuru
aguapé
aguapeaçoca
aguaraquiá

aiapa
aiereba
aig
aipim
airi
ajajá
ajuberaba
ajuru
ajuruaçu
ajuruatubira
ajurucatinga
ajurucurau (ajurucurica)
ajuruetê
ajuruim
ajuruju
ambuá
ambuaçava
amendoim
amingua
amisaua
amoré
amoreatim
amoreguaçu
amorepoca
anacã
anajá
anajé
anambé
ananás
anani
anapuru
andá (andá-açu)
andirá
andirababapari
andiroba
angaturama
angüera
anhá
anhaíba (anhuíba)
anhaibatã
anhangá
anhangaquiabo
anhangüera
anhanguiara
anhuma
anhumapoca
anijuacanga
aninga
aniuá
apapá
apareíba
apé
apeíba
aperema
apiacá
apicu
apií
apitiuba
aquê
aquiqui
ará
arabutã
araçá
aracanhuna
araçari
aracati
araçóia
aracu
aracuã
araguaguá
araguaí
araguari
aramaçá
aramarê
arapapá
arapari
arapiraca
araponga
arapuã
arapuca
arara
arará
ararambóia
araranim
araraúba
araraúna
arari
araribá
ararica
araroba
arasoare (ara[pa]soare)
arataca
arataciú
araticum
araticu-panã
aratu
aratuém
araturé
arauebóia
arauiri
araxá
araxixá
ariramba
arirana
ariranha
aritara
aruaná
arubé
atá
ati
atiati
atinguaçu
atucupá
aturá
aturiá
axuá
babaçu
bacaba
bacu
bacupari
bacurau
bacuri
bacuripari
bacurubu
bacutingui
baeapina
baepecu
baiacu
baitaca
batuíra
beiju
beribeba
biaribi
biboca
bicuíba
bicuibuçu
biguá
bijupirá
biribá
bocaiúva
bocima
boicinimpeba
boicininga
boiobi
boioçu
boioçupecanga
boipeba
boipiranga
boiquatiara
boitatá
boitauá
boitiapuá
boiúna
borari (bororê)
boré
braúna
bubuia
buçu
buijeja
buranhém
buri
buriqui
buriti
buritirana
butiá
caamembeca
caaobitinga
caapara
caapeba
caapeno (caapepena)
caapiá
caapiranga
caapoã
caataia
caatinga
caba
cabajuba
cabatã
cabecê
cabiúna
caboclo
caburé
cabureíba
cacundê
caçununga
cacuri
caetê [caeté]
caiacanga
caiarara
caiçara
caiçuma
caimbé
cainana
caipira (? - origem controvertida)
caipora
caitetu [caititu]
cajá
cajati
caju
cajuí
cajupeba
camaçari
camapu
camará
camboa
camboatá
camboatã
cambucá
cametaú
camina (?)
camiranga
campuava
camucim
camurim
camurupim
canapaúba
candiru
cangoeira
canguçu
cunhambola (canhembora)
caninana
canindé
canitar
canjerana
capão
capim
capitari
capiúna
capivara
capixaba
capoeira
capororoca
cará
carabuçu
caracará
caracaraí
caraetê
caraguatá
caraíba
caraipé
carajuru
caramuru
caraná
carandá
caranha
carão
carapanã
carapanaúba
carapiaçaba
carapicu
carapina
carapinima
carará
caraxué
caraimã
cariperana
caripirá
carnaúba
caroba
caruara
carumbé
catanduva
catauari
catimpoeira
catuaba
catulé
cauaçu
cauim
caúna
cauré
caxiri
cipó
cipotá
coirana
coivara
comandá
comandoé
congonha
copaíba
copaibuçu
copiar
corimbó
corneíba
coroca
corocuturu
craúba
cuandu
cuatá
cuati [quati]
cuatiara
cuatimundé
cuatipuru
cuaxinguba
cuia
cuiaba
cuiaíba
cuiapena
cuiarana
cuíca
cuidaru
cuiejurimu
cuiém
cuiemuçu
cuiepiá
cuietê
cuim
cuipeúna
cuipuna
cuíra
cuiú-cuiú
cujubi
cumari
cumaru
cumarurana
cumbuca
cunambi
cunapu
cunauaru
cunduru
cunhã
cunhambira
cunhamena
cunhamuçu
cunhantã
cupá
cupim
cupiúba
cupu
cupuaçu
cupuaí
curcurana
curi
curiboca
curica
curicaca
curimã
curimatã
curió
curuá
curuanha
curuatá
curumim
curupaí
curupicaí
curupira
cururi
cururu
cururuapê
cururupeba
cururutimbó
cutia
cutiribá
cutuba (?)
cuxiú
eixuá
embaúba
embiriçu
emboaba
enapupê
enduape
enxu
enxuí
gambá
gaponga
gargaúba
gaturamo
graúna
grumixama
grupiara
guabiju
guabiroba
guabiru
guacá
guacaré
guacucuiá
guacuri
guaiá
guaiaimbra
guaiamum
guaiarara
guaibicuana
guaibicuaraçu
guaibicuati
guainumbi
guaipeva
guajará
guajaraí
guajeru
guajuguaju
guajuvira
guamirim
guaná
guanandi
guanandirana
guapeba
guapuí
guará
guarabebe
guarabu
guaracema
guaraciaba
guaracu
guaraí
guarajuba
guarantã
guarapiapunha
guarapicica
guarapicu
guarara
guararieí
guaratimbó
guaraxaim
guariba
guaricanga
guaripoapém
guariroba
guariúba
guaru
guaruçaVocabulário africano
A
abará: bolinho de feijão.
acará: peixe de esqueleto ósseo.
acarajé: bolinho de feijão frito (feijão fradinho).
agogô: instrumento musical constituído por uma dupla campânula de ferro, produzindo dois sons.
angu: massa de farinha de trigo ou de mandioca ou arroz.
B
bangüê: padiola de cipós trançados na qual se leva o bagaço da cana.
bangulê: dança de negros ao som da puíta, palma e sapateados.
banzar: meditar, matutar.
banzo: nostalgia mortal dos negros da África.
banto: nome do grupo de idiomas africanos em que a flexão se faz por prefixos.
batuque: dança com sapateados e palmas.
banguela: desdentado.
berimbau: instrumento de percussão com o qual se acompanha a capoeira.
búzio: concha.
C
cachaça: aguardente.
cachimbo: aparelho para fumar.
cacimba: cova que recolhe água de terrenos pantanosos.
Caculé: cidade da Bahia.
cafife: diz-se de pessoa que dá azar.
cafuca: centro; esconderijo.
cafua: cova.
cafuche: irmão do Zumbi.
cafuchi: serra.
cafundó: lugar afastado, de acesso difícil.
cafuné: carinho.
cafungá: pastor de gado.
calombo: quisto, doença.
calumbá: planta.
calundu: mau humor.
camundongo: rato.
Candomblé: religião dos negros iorubás.
candonga: intriga, mexerico.
canjerê: feitiço, mandinga.
canjica: papa de milho verde ralado.
carimbo: instrumento de borracha.
catimbau: prática de feitiçaria .
catunda: sertão.
Cassangue: grupo de negros da África.
caxambu: grande tambor usado na dança harmônica.
caxumba: doença da glândula falias.
chuchu: fruto comestível.
cubata: choça de pretos; senzala.
cumba: forte, valente.
Cumbe: povoação em Angola.
D
dendê: fruto do dendezeiro.
dengo: manha, birra.
diamba: maconha.
E
efó: espécie de guisado de camarões e ervas, temperado com azeite de dendê e pimenta.
Exu: deus africano de potências contrárias ao homem.
F
fubá: farinha de milho.
G
guandu: o mesmo que andu (fruto do anduzeiro), ou arbusto de flores amarelas, tipo de feijão comestível.
I
inhame: planta medicinal e alimentícia com raiz parecida com o cará.
Iemanjá: deusa africana, a mãe d’ água dos iorubanos.
iorubano: habitante ou natural de Ioruba (África).
J
jeribata: alcóol; aguardente.
jeguedê: dança negra.
jiló: fruto verde de gosto amargo.
jongo: o mesmo que samba.
L
libambo: bêbado (pessoas que se alteram por causa da bebida).
lundu: primitivamente dança africana.
M
macumba: religião afro-brasileira.
máculo: nódoa, mancha.
malungo: título que os escravos africanos davam aos que tinham vindo no mesmo navio; irmão de criação.
maracatu: cortejo carnavalesco que segue uma mulher que num bastão leva uma bonequinha enfeitada, a calunga.
marimba: peixe do mar.
marimbondo: o mesmo que vespa.
maxixe: fruto verde.
miçanga: conchas de vidro, variadas e miúdas.
milonga: certa música ao som de violão.
mandinga: feitiçaria, bruxaria.
molambo: pedaço de pano molhado.
mocambo: habitação muito pobre.
moleque: negrinho, menino de pouca idade.
muamba: contrabando.
mucama: escrava negra especial.
mulunga: árvore.
munguzá: iguaria feita de grãos de milho cozido, em caldo açucarado, às vezes com leite de coco ou de gado. O mesmo que canjica.
murundu1: montanha ou monte; montículo; o mesmo que montão.
mutamba: árvore.
muxiba: carne magra.
muxinga: açoite; bordoada.
muxongo: beijo; carícia.
maassagana: confluência, junção de rios em Angola.
O
Ogum ou Ogundelê: Deus das lutas e das guerras.
Orixá: divindade secundário do culto jejênago, medianeira que transmite súplicas dos devotos suprema divindade desse culto, ídolo africano.
P
puita: corpo pesado usado nas embarcações de pesca em vez fateixa.
Q
quenga: vasilha feita da metade do coco.
quiabo: fruto de forma piramidal, verde e peludo.
quibebe: papa de abóbora ou de banana.
quilombo: valhacouto de escravos fugidos.
quibungo: invocado nas cantigas de ninar, o mesmo que cuca, festa dançante dos negros.
queimana: iguaria nordestina feita de gergelim .
quimbebé: bebida de milho fermentado.
quimbembe: casa rústica, rancho de palha.
quimgombô: quiabo.
quitute: comida fina, iguaria delicada.
quizília: antipatia ou aborrecimento.
S
samba: dança cantada de origem africana de compasso binário ( da língua de Luanda, semba = umbigada).
senzala: alojamento dos escravos.
soba: chefe de trigo africana.
T
tanga: pano que cobre desde o ventre até as coxas.
tutu: iguaria de carne de porco salgada, toicinho, feijão e farinha de mandioca.
U
urucungo: instrumento musical.
V
vatapá: comida.
X
xendengue: magro, franzino.
Z
zambi ou zambeta: cambaio, torto das pernas.
zumbi: fantasmas.


Influência das línguas indígenas
na língua portuguesa do Brasil

(em elaboração: devido a inúmeros pedidos urgentes, este texto
está sendo divulgado no site ainda em versão preliminar/provisória)

Vocabulário indíena
Os termos de origem indígena aparecem em: nomes de utensílios, objetos, comidas, crendices, seres fantásticos, moléstias, fenômenos naturais, nomes de lugares, nomes de pessoas e outros nomes próprios, espécimes da fauna e da flora, frases feitas e ainda termos de uso geral.
Além disso, há numerosos casos de verbos híbridos, formados com raízes indígenas, principalmente tupis, e terminações portuguesas.
abacatuaia
abacaxi
abaeté
abaruna
abati
abativi
abijaguaçu
abiu (abio)
abiurana
abuna
abutua
acaçu
açaí
acaiacá
acaju
acajucatinga
acapu
acapurana
acará
acaracoro
acaracoroi
acaraobi
acarapeba
acarapitanga
acarapitinga
acari
acaricuara
acariúba
acauã
açu (guaçu)
acutibóia
acutipuru
aguapé
aguapeaçoca
aguaraquiá

aiapa
aiereba
aig
aipim
airi
ajajá
ajuberaba
ajuru
ajuruaçu
ajuruatubira
ajurucatinga
ajurucurau (ajurucurica)
ajuruetê
ajuruim
ajuruju
ambuá
ambuaçava
amendoim
amingua
amisaua
amoré
amoreatim
amoreguaçu
amorepoca
anacã
anajá
anajé
anambé
ananás
anani
anapuru
andá (andá-açu)
andirá
andirababapari
andiroba
angaturama
angüera
anhá
anhaíba (anhuíba)
anhaibatã
anhangá
anhangaquiabo
anhangüera
anhanguiara
anhuma
anhumapoca
anijuacanga
aninga
aniuá
apapá
apareíba
apé
apeíba
aperema
apiacá
apicu
apií
apitiuba
aquê
aquiqui
ará
arabutã
araçá
aracanhuna
araçari
aracati
araçóia
aracu
aracuã
araguaguá
araguaí
araguari
aramaçá
aramarê
arapapá
arapari
arapiraca
araponga
arapuã
arapuca
arara
arará
ararambóia
araranim
araraúba
araraúna
arari
araribá
ararica
araroba
arasoare (ara[pa]soare)
arataca
arataciú
araticum
araticu-panã
aratu
aratuém
araturé
arauebóia
arauiri
araxá
araxixá
ariramba
arirana
ariranha
aritara
aruaná
arubé
atá
ati
atiati
atinguaçu
atucupá
aturá
aturiá
axuá
babaçu
bacaba
bacu
bacupari
bacurau
bacuri
bacuripari
bacurubu
bacutingui
baeapina
baepecu
baiacu
baitaca
batuíra
beiju
beribeba
biaribi
biboca
bicuíba
bicuibuçu
biguá
bijupirá
biribá
bocaiúva
bocima
boicinimpeba
boicininga
boiobi
boioçu
boioçupecanga
boipeba
boipiranga
boiquatiara
boitatá
boitauá
boitiapuá
boiúna
borari (bororê)
boré
braúna
bubuia
buçu
buijeja
buranhém
buri
buriqui
buriti
buritirana
butiá
caamembeca
caaobitinga
caapara
caapeba
caapeno (caapepena)
caapiá
caapiranga
caapoã
caataia
caatinga
caba
cabajuba
cabatã
cabecê
cabiúna
caboclo
caburé
cabureíba
cacundê
caçununga
cacuri
caetê [caeté]
caiacanga
caiarara
caiçara
caiçuma
caimbé
cainana
caipira (? - origem controvertida)
caipora
caitetu [caititu]
cajá
cajati
caju
cajuí
cajupeba
camaçari
camapu
camará
camboa
camboatá
camboatã
cambucá
cametaú
camina (?)
camiranga
campuava
camucim
camurim
camurupim
canapaúba
candiru
cangoeira
canguçu
cunhambola (canhembora)
caninana
canindé
canitar
canjerana
capão
capim
capitari
capiúna
capivara
capixaba
capoeira
capororoca
cará
carabuçu
caracará
caracaraí
caraetê
caraguatá
caraíba
caraipé
carajuru
caramuru
caraná
carandá
caranha
carão
carapanã
carapanaúba
carapiaçaba
carapicu
carapina
carapinima
carará
caraxué
caraimã
cariperana
caripirá
carnaúba
caroba
caruara
carumbé
catanduva
catauari
catimpoeira
catuaba
catulé
cauaçu
cauim
caúna
cauré
caxiri
cipó
cipotá
coirana
coivara
comandá
comandoé
congonha
copaíba
copaibuçu
copiar
corimbó
corneíba
coroca
corocuturu
craúba
cuandu
cuatá
cuati [quati]
cuatiara
cuatimundé
cuatipuru
cuaxinguba
cuia
cuiaba
cuiaíba
cuiapena
cuiarana
cuíca
cuidaru
cuiejurimu
cuiém
cuiemuçu
cuiepiá
cuietê
cuim
cuipeúna
cuipuna
cuíra
cuiú-cuiú
cujubi
cumari
cumaru
cumarurana
cumbuca
cunambi
cunapu
cunauaru
cunduru
cunhã
cunhambira
cunhamena
cunhamuçu
cunhantã
cupá
cupim
cupiúba
cupu
cupuaçu
cupuaí
curcurana
curi
curiboca
curica
curicaca
curimã
curimatã
curió
curuá
curuanha
curuatá
curumim
curupaí
curupicaí
curupira
cururi
cururu
cururuapê
cururupeba
cururutimbó
cutia
cutiribá
cutuba (?)
cuxiú
eixuá
embaúba
embiriçu
emboaba
enapupê
enduape
enxu
enxuí
gambá
gaponga
gargaúba
gaturamo
graúna
grumixama
grupiara
guabiju
guabiroba
guabiru
guacá
guacaré
guacucuiá
guacuri
guaiá
guaiaimbra
guaiamum
guaiarara
guaibicuana
guaibicuaraçu
guaibicuati
guainumbi
guaipeva
guajará
guajaraí
guajeru
guajuguaju
guajuvira
guamirim
guaná
guanandi
guanandirana
guapeba
guapuí
guará
guarabebe
guarabu
guaracema
guaraciaba
guaracu
guaraí
guarajuba
guarantã
guarapiapunha
guarapicica
guarapicu
guarara
guararieí
guaratimbó
guaraxaim
guariba
guaricanga
guaripoapém
guariroba
guariúba
guaru
guaruçaVocabulário africano
A
abará: bolinho de feijão.
acará: peixe de esqueleto ósseo.
acarajé: bolinho de feijão frito (feijão fradinho).
agogô: instrumento musical constituído por uma dupla campânula de ferro, produzindo dois sons.
angu: massa de farinha de trigo ou de mandioca ou arroz.
B
bangüê: padiola de cipós trançados na qual se leva o bagaço da cana.
bangulê: dança de negros ao som da puíta, palma e sapateados.
banzar: meditar, matutar.
banzo: nostalgia mortal dos negros da África.
banto: nome do grupo de idiomas africanos em que a flexão se faz por prefixos.
batuque: dança com sapateados e palmas.
banguela: desdentado.
berimbau: instrumento de percussão com o qual se acompanha a capoeira.
búzio: concha.
C
cachaça: aguardente.
cachimbo: aparelho para fumar.
cacimba: cova que recolhe água de terrenos pantanosos.
Caculé: cidade da Bahia.
cafife: diz-se de pessoa que dá azar.
cafuca: centro; esconderijo.
cafua: cova.
cafuche: irmão do Zumbi.
cafuchi: serra.
cafundó: lugar afastado, de acesso difícil.
cafuné: carinho.
cafungá: pastor de gado.
calombo: quisto, doença.
calumbá: planta.
calundu: mau humor.
camundongo: rato.
Candomblé: religião dos negros iorubás.
candonga: intriga, mexerico.
canjerê: feitiço, mandinga.
canjica: papa de milho verde ralado.
carimbo: instrumento de borracha.
catimbau: prática de feitiçaria .
catunda: sertão.
Cassangue: grupo de negros da África.
caxambu: grande tambor usado na dança harmônica.
caxumba: doença da glândula falias.
chuchu: fruto comestível.
cubata: choça de pretos; senzala.
cumba: forte, valente.
Cumbe: povoação em Angola.
D
dendê: fruto do dendezeiro.
dengo: manha, birra.
diamba: maconha.
E
efó: espécie de guisado de camarões e ervas, temperado com azeite de dendê e pimenta.
Exu: deus africano de potências contrárias ao homem.
F
fubá: farinha de milho.
G
guandu: o mesmo que andu (fruto do anduzeiro), ou arbusto de flores amarelas, tipo de feijão comestível.
I
inhame: planta medicinal e alimentícia com raiz parecida com o cará.
Iemanjá: deusa africana, a mãe d’ água dos iorubanos.
iorubano: habitante ou natural de Ioruba (África).
J
jeribata: alcóol; aguardente.
jeguedê: dança negra.
jiló: fruto verde de gosto amargo.
jongo: o mesmo que samba.
L
libambo: bêbado (pessoas que se alteram por causa da bebida).
lundu: primitivamente dança africana.
M
macumba: religião afro-brasileira.
máculo: nódoa, mancha.
malungo: título que os escravos africanos davam aos que tinham vindo no mesmo navio; irmão de criação.
maracatu: cortejo carnavalesco que segue uma mulher que num bastão leva uma bonequinha enfeitada, a calunga.
marimba: peixe do mar.
marimbondo: o mesmo que vespa.
maxixe: fruto verde.
miçanga: conchas de vidro, variadas e miúdas.
milonga: certa música ao som de violão.
mandinga: feitiçaria, bruxaria.
molambo: pedaço de pano molhado.
mocambo: habitação muito pobre.
moleque: negrinho, menino de pouca idade.
muamba: contrabando.
mucama: escrava negra especial.
mulunga: árvore.
munguzá: iguaria feita de grãos de milho cozido, em caldo açucarado, às vezes com leite de coco ou de gado. O mesmo que canjica.
murundu1: montanha ou monte; montículo; o mesmo que montão.
mutamba: árvore.
muxiba: carne magra.
muxinga: açoite; bordoada.
muxongo: beijo; carícia.
maassagana: confluência, junção de rios em Angola.
O
Ogum ou Ogundelê: Deus das lutas e das guerras.
Orixá: divindade secundário do culto jejênago, medianeira que transmite súplicas dos devotos suprema divindade desse culto, ídolo africano.
P
puita: corpo pesado usado nas embarcações de pesca em vez fateixa.
Q
quenga: vasilha feita da metade do coco.
quiabo: fruto de forma piramidal, verde e peludo.
quibebe: papa de abóbora ou de banana.
quilombo: valhacouto de escravos fugidos.
quibungo: invocado nas cantigas de ninar, o mesmo que cuca, festa dançante dos negros.
queimana: iguaria nordestina feita de gergelim .
quimbebé: bebida de milho fermentado.
quimbembe: casa rústica, rancho de palha.
quimgombô: quiabo.
quitute: comida fina, iguaria delicada.
quizília: antipatia ou aborrecimento.
S
samba: dança cantada de origem africana de compasso binário ( da língua de Luanda, semba = umbigada).
senzala: alojamento dos escravos.
soba: chefe de trigo africana.
T
tanga: pano que cobre desde o ventre até as coxas.
tutu: iguaria de carne de porco salgada, toicinho, feijão e farinha de mandioca.
U
urucungo: instrumento musical.
V
vatapá: comida.
X
xendengue: magro, franzino.
Z
zambi ou zambeta: cambaio, torto das pernas.
zumbi: fantasmas.


Influência das línguas indígenas
na língua portuguesa do Brasil

(em elaboração: devido a inúmeros pedidos urgentes, este texto
está sendo divulgado no site ainda em versão preliminar/provisória)

Vocabulário indíena
Os termos de origem indígena aparecem em: nomes de utensílios, objetos, comidas, crendices, seres fantásticos, moléstias, fenômenos naturais, nomes de lugares, nomes de pessoas e outros nomes próprios, espécimes da fauna e da flora, frases feitas e ainda termos de uso geral.
Além disso, há numerosos casos de verbos híbridos, formados com raízes indígenas, principalmente tupis, e terminações portuguesas.
abacatuaia
abacaxi
abaeté
abaruna
abati
abativi
abijaguaçu
abiu (abio)
abiurana
abuna
abutua
acaçu
açaí
acaiacá
acaju
acajucatinga
acapu
acapurana
acará
acaracoro
acaracoroi
acaraobi
acarapeba
acarapitanga
acarapitinga
acari
acaricuara
acariúba
acauã
açu (guaçu)
acutibóia
acutipuru
aguapé
aguapeaçoca
aguaraquiá

aiapa
aiereba
aig
aipim
airi
ajajá
ajuberaba
ajuru
ajuruaçu
ajuruatubira
ajurucatinga
ajurucurau (ajurucurica)
ajuruetê
ajuruim
ajuruju
ambuá
ambuaçava
amendoim
amingua
amisaua
amoré
amoreatim
amoreguaçu
amorepoca
anacã
anajá
anajé
anambé
ananás
anani
anapuru
andá (andá-açu)
andirá
andirababapari
andiroba
angaturama
angüera
anhá
anhaíba (anhuíba)
anhaibatã
anhangá
anhangaquiabo
anhangüera
anhanguiara
anhuma
anhumapoca
anijuacanga
aninga
aniuá
apapá
apareíba
apé
apeíba
aperema
apiacá
apicu
apií
apitiuba
aquê
aquiqui
ará
arabutã
araçá
aracanhuna
araçari
aracati
araçóia
aracu
aracuã
araguaguá
araguaí
araguari
aramaçá
aramarê
arapapá
arapari
arapiraca
araponga
arapuã
arapuca
arara
arará
ararambóia
araranim
araraúba
araraúna
arari
araribá
ararica
araroba
arasoare (ara[pa]soare)
arataca
arataciú
araticum
araticu-panã
aratu
aratuém
araturé
arauebóia
arauiri
araxá
araxixá
ariramba
arirana
ariranha
aritara
aruaná
arubé
atá
ati
atiati
atinguaçu
atucupá
aturá
aturiá
axuá
babaçu
bacaba
bacu
bacupari
bacurau
bacuri
bacuripari
bacurubu
bacutingui
baeapina
baepecu
baiacu
baitaca
batuíra
beiju
beribeba
biaribi
biboca
bicuíba
bicuibuçu
biguá
bijupirá
biribá
bocaiúva
bocima
boicinimpeba
boicininga
boiobi
boioçu
boioçupecanga
boipeba
boipiranga
boiquatiara
boitatá
boitauá
boitiapuá
boiúna
borari (bororê)
boré
braúna
bubuia
buçu
buijeja
buranhém
buri
buriqui
buriti
buritirana
butiá
caamembeca
caaobitinga
caapara
caapeba
caapeno (caapepena)
caapiá
caapiranga
caapoã
caataia
caatinga
caba
cabajuba
cabatã
cabecê
cabiúna
caboclo
caburé
cabureíba
cacundê
caçununga
cacuri
caetê [caeté]
caiacanga
caiarara
caiçara
caiçuma
caimbé
cainana
caipira (? - origem controvertida)
caipora
caitetu [caititu]
cajá
cajati
caju
cajuí
cajupeba
camaçari
camapu
camará
camboa
camboatá
camboatã
cambucá
cametaú
camina (?)
camiranga
campuava
camucim
camurim
camurupim
canapaúba
candiru
cangoeira
canguçu
cunhambola (canhembora)
caninana
canindé
canitar
canjerana
capão
capim
capitari
capiúna
capivara
capixaba
capoeira
capororoca
cará
carabuçu
caracará
caracaraí
caraetê
caraguatá
caraíba
caraipé
carajuru
caramuru
caraná
carandá
caranha
carão
carapanã
carapanaúba
carapiaçaba
carapicu
carapina
carapinima
carará
caraxué
caraimã
cariperana
caripirá
carnaúba
caroba
caruara
carumbé
catanduva
catauari
catimpoeira
catuaba
catulé
cauaçu
cauim
caúna
cauré
caxiri
cipó
cipotá
coirana
coivara
comandá
comandoé
congonha
copaíba
copaibuçu
copiar
corimbó
corneíba
coroca
corocuturu
craúba
cuandu
cuatá
cuati [quati]
cuatiara
cuatimundé
cuatipuru
cuaxinguba
cuia
cuiaba
cuiaíba
cuiapena
cuiarana
cuíca
cuidaru
cuiejurimu
cuiém
cuiemuçu
cuiepiá
cuietê
cuim
cuipeúna
cuipuna
cuíra
cuiú-cuiú
cujubi
cumari
cumaru
cumarurana
cumbuca
cunambi
cunapu
cunauaru
cunduru
cunhã
cunhambira
cunhamena
cunhamuçu
cunhantã
cupá
cupim
cupiúba
cupu
cupuaçu
cupuaí
curcurana
curi
curiboca
curica
curicaca
curimã
curimatã
curió
curuá
curuanha
curuatá
curumim
curupaí
curupicaí
curupira
cururi
cururu
cururuapê
cururupeba
cururutimbó
cutia
cutiribá
cutuba (?)
cuxiú
eixuá
embaúba
embiriçu
emboaba
enapupê
enduape
enxu
enxuí
gambá
gaponga
gargaúba
gaturamo
graúna
grumixama
grupiara
guabiju
guabiroba
guabiru
guacá
guacaré
guacucuiá
guacuri
guaiá
guaiaimbra
guaiamum
guaiarara
guaibicuana
guaibicuaraçu
guaibicuati
guainumbi
guaipeva
guajará
guajaraí
guajeru
guajuguaju
guajuvira
guamirim
guaná
guanandi
guanandirana
guapeba
guapuí
guará
guarabebe
guarabu
guaracema
guaraciaba
guaracu
guaraí
guarajuba
guarantã
guarapiapunha
guarapicica
guarapicu
guarara
guararieí
guaratimbó
guaraxaim
guariba
guaricanga
guaripoapém
guariroba
guariúba
guaru
guaruçaVocabulário africano
A
abará: bolinho de feijão.
acará: peixe de esqueleto ósseo.
acarajé: bolinho de feijão frito (feijão fradinho).
agogô: instrumento musical constituído por uma dupla campânula de ferro, produzindo dois sons.
angu: massa de farinha de trigo ou de mandioca ou arroz.
B
bangüê: padiola de cipós trançados na qual se leva o bagaço da cana.
bangulê: dança de negros ao som da puíta, palma e sapateados.
banzar: meditar, matutar.
banzo: nostalgia mortal dos negros da África.
banto: nome do grupo de idiomas africanos em que a flexão se faz por prefixos.
batuque: dança com sapateados e palmas.
banguela: desdentado.
berimbau: instrumento de percussão com o qual se acompanha a capoeira.
búzio: concha.
C
cachaça: aguardente.
cachimbo: aparelho para fumar.
cacimba: cova que recolhe água de terrenos pantanosos.
Caculé: cidade da Bahia.
cafife: diz-se de pessoa que dá azar.
cafuca: centro; esconderijo.
cafua: cova.
cafuche: irmão do Zumbi.
cafuchi: serra.
cafundó: lugar afastado, de acesso difícil.
cafuné: carinho.
cafungá: pastor de gado.
calombo: quisto, doença.
calumbá: planta.
calundu: mau humor.
camundongo: rato.
Candomblé: religião dos negros iorubás.
candonga: intriga, mexerico.
canjerê: feitiço, mandinga.
canjica: papa de milho verde ralado.
carimbo: instrumento de borracha.
catimbau: prática de feitiçaria .
catunda: sertão.
Cassangue: grupo de negros da África.
caxambu: grande tambor usado na dança harmônica.
caxumba: doença da glândula falias.
chuchu: fruto comestível.
cubata: choça de pretos; senzala.
cumba: forte, valente.
Cumbe: povoação em Angola.
D
dendê: fruto do dendezeiro.
dengo: manha, birra.
diamba: maconha.
E
efó: espécie de guisado de camarões e ervas, temperado com azeite de dendê e pimenta.
Exu: deus africano de potências contrárias ao homem.
F
fubá: farinha de milho.
G
guandu: o mesmo que andu (fruto do anduzeiro), ou arbusto de flores amarelas, tipo de feijão comestível.
I
inhame: planta medicinal e alimentícia com raiz parecida com o cará.
Iemanjá: deusa africana, a mãe d’ água dos iorubanos.
iorubano: habitante ou natural de Ioruba (África).
J
jeribata: alcóol; aguardente.
jeguedê: dança negra.
jiló: fruto verde de gosto amargo.
jongo: o mesmo que samba.
L
libambo: bêbado (pessoas que se alteram por causa da bebida).
lundu: primitivamente dança africana.
M
macumba: religião afro-brasileira.
máculo: nódoa, mancha.
malungo: título que os escravos africanos davam aos que tinham vindo no mesmo navio; irmão de criação.
maracatu: cortejo carnavalesco que segue uma mulher que num bastão leva uma bonequinha enfeitada, a calunga.
marimba: peixe do mar.
marimbondo: o mesmo que vespa.
maxixe: fruto verde.
miçanga: conchas de vidro, variadas e miúdas.
milonga: certa música ao som de violão.
mandinga: feitiçaria, bruxaria.
molambo: pedaço de pano molhado.
mocambo: habitação muito pobre.
moleque: negrinho, menino de pouca idade.
muamba: contrabando.
mucama: escrava negra especial.
mulunga: árvore.
munguzá: iguaria feita de grãos de milho cozido, em caldo açucarado, às vezes com leite de coco ou de gado. O mesmo que canjica.
murundu1: montanha ou monte; montículo; o mesmo que montão.
mutamba: árvore.
muxiba: carne magra.
muxinga: açoite; bordoada.
muxongo: beijo; carícia.
maassagana: confluência, junção de rios em Angola.
O
Ogum ou Ogundelê: Deus das lutas e das guerras.
Orixá: divindade secundário do culto jejênago, medianeira que transmite súplicas dos devotos suprema divindade desse culto, ídolo africano.
P
puita: corpo pesado usado nas embarcações de pesca em vez fateixa.
Q
quenga: vasilha feita da metade do coco.
quiabo: fruto de forma piramidal, verde e peludo.
quibebe: papa de abóbora ou de banana.
quilombo: valhacouto de escravos fugidos.
quibungo: invocado nas cantigas de ninar, o mesmo que cuca, festa dançante dos negros.
queimana: iguaria nordestina feita de gergelim .
quimbebé: bebida de milho fermentado.
quimbembe: casa rústica, rancho de palha.
quimgombô: quiabo.
quitute: comida fina, iguaria delicada.
quizília: antipatia ou aborrecimento.
S
samba: dança cantada de origem africana de compasso binário ( da língua de Luanda, semba = umbigada).
senzala: alojamento dos escravos.
soba: chefe de trigo africana.
T
tanga: pano que cobre desde o ventre até as coxas.
tutu: iguaria de carne de porco salgada, toicinho, feijão e farinha de mandioca.
U
urucungo: instrumento musical.
V
vatapá: comida.
X
xendengue: magro, franzino.
Z
zambi ou zambeta: cambaio, torto das pernas.
zumbi: fantasmas.


Influência das línguas indígenas
na língua portuguesa do Brasil

(em elaboração: devido a inúmeros pedidos urgentes, este texto
está sendo divulgado no site ainda em versão preliminar/provisória)

Vocabulário indíena
Os termos de origem indígena aparecem em: nomes de utensílios, objetos, comidas, crendices, seres fantásticos, moléstias, fenômenos naturais, nomes de lugares, nomes de pessoas e outros nomes próprios, espécimes da fauna e da flora, frases feitas e ainda termos de uso geral.
Além disso, há numerosos casos de verbos híbridos, formados com raízes indígenas, principalmente tupis, e terminações portuguesas.
abacatuaia
abacaxi
abaeté
abaruna
abati
abativi
abijaguaçu
abiu (abio)
abiurana
abuna
abutua
acaçu
açaí
acaiacá
acaju
acajucatinga
acapu
acapurana
acará
acaracoro
acaracoroi
acaraobi
acarapeba
acarapitanga
acarapitinga
acari
acaricuara
acariúba
acauã
açu (guaçu)
acutibóia
acutipuru
aguapé
aguapeaçoca
aguaraquiá

aiapa
aiereba
aig
aipim
airi
ajajá
ajuberaba
ajuru
ajuruaçu
ajuruatubira
ajurucatinga
ajurucurau (ajurucurica)
ajuruetê
ajuruim
ajuruju
ambuá
ambuaçava
amendoim
amingua
amisaua
amoré
amoreatim
amoreguaçu
amorepoca
anacã
anajá
anajé
anambé
ananás
anani
anapuru
andá (andá-açu)
andirá
andirababapari
andiroba
angaturama
angüera
anhá
anhaíba (anhuíba)
anhaibatã
anhangá
anhangaquiabo
anhangüera
anhanguiara
anhuma
anhumapoca
anijuacanga
aninga
aniuá
apapá
apareíba
apé
apeíba
aperema
apiacá
apicu
apií
apitiuba
aquê
aquiqui
ará
arabutã
araçá
aracanhuna
araçari
aracati
araçóia
aracu
aracuã
araguaguá
araguaí
araguari
aramaçá
aramarê
arapapá
arapari
arapiraca
araponga
arapuã
arapuca
arara
arará
ararambóia
araranim
araraúba
araraúna
arari
araribá
ararica
araroba
arasoare (ara[pa]soare)
arataca
arataciú
araticum
araticu-panã
aratu
aratuém
araturé
arauebóia
arauiri
araxá
araxixá
ariramba
arirana
ariranha
aritara
aruaná
arubé
atá
ati
atiati
atinguaçu
atucupá
aturá
aturiá
axuá
babaçu
bacaba
bacu
bacupari
bacurau
bacuri
bacuripari
bacurubu
bacutingui
baeapina
baepecu
baiacu
baitaca
batuíra
beiju
beribeba
biaribi
biboca
bicuíba
bicuibuçu
biguá
bijupirá
biribá
bocaiúva
bocima
boicinimpeba
boicininga
boiobi
boioçu
boioçupecanga
boipeba
boipiranga
boiquatiara
boitatá
boitauá
boitiapuá
boiúna
borari (bororê)
boré
braúna
bubuia
buçu
buijeja
buranhém
buri
buriqui
buriti
buritirana
butiá
caamembeca
caaobitinga
caapara
caapeba
caapeno (caapepena)
caapiá
caapiranga
caapoã
caataia
caatinga
caba
cabajuba
cabatã
cabecê
cabiúna
caboclo
caburé
cabureíba
cacundê
caçununga
cacuri
caetê [caeté]
caiacanga
caiarara
caiçara
caiçuma
caimbé
cainana
caipira (? - origem controvertida)
caipora
caitetu [caititu]
cajá
cajati
caju
cajuí
cajupeba
camaçari
camapu
camará
camboa
camboatá
camboatã
cambucá
cametaú
camina (?)
camiranga
campuava
camucim
camurim
camurupim
canapaúba
candiru
cangoeira
canguçu
cunhambola (canhembora)
caninana
canindé
canitar
canjerana
capão
capim
capitari
capiúna
capivara
capixaba
capoeira
capororoca
cará
carabuçu
caracará
caracaraí
caraetê
caraguatá
caraíba
caraipé
carajuru
caramuru
caraná
carandá
caranha
carão
carapanã
carapanaúba
carapiaçaba
carapicu
carapina
carapinima
carará
caraxué
caraimã
cariperana
caripirá
carnaúba
caroba
caruara
carumbé
catanduva
catauari
catimpoeira
catuaba
catulé
cauaçu
cauim
caúna
cauré
caxiri
cipó
cipotá
coirana
coivara
comandá
comandoé
congonha
copaíba
copaibuçu
copiar
corimbó
corneíba
coroca
corocuturu
craúba
cuandu
cuatá
cuati [quati]
cuatiara
cuatimundé
cuatipuru
cuaxinguba
cuia
cuiaba
cuiaíba
cuiapena
cuiarana
cuíca
cuidaru
cuiejurimu
cuiém
cuiemuçu
cuiepiá
cuietê
cuim
cuipeúna
cuipuna
cuíra
cuiú-cuiú
cujubi
cumari
cumaru
cumarurana
cumbuca
cunambi
cunapu
cunauaru
cunduru
cunhã
cunhambira
cunhamena
cunhamuçu
cunhantã
cupá
cupim
cupiúba
cupu
cupuaçu
cupuaí
curcurana
curi
curiboca
curica
curicaca
curimã
curimatã
curió
curuá
curuanha
curuatá
curumim
curupaí
curupicaí
curupira
cururi
cururu
cururuapê
cururupeba
cururutimbó
cutia
cutiribá
cutuba (?)
cuxiú
eixuá
embaúba
embiriçu
emboaba
enapupê
enduape
enxu
enxuí
gambá
gaponga
gargaúba
gaturamo
graúna
grumixama
grupiara
guabiju
guabiroba
guabiru
guacá
guacaré
guacucuiá
guacuri
guaiá
guaiaimbra
guaiamum
guaiarara
guaibicuana
guaibicuaraçu
guaibicuati
guainumbi
guaipeva
guajará
guajaraí
guajeru
guajuguaju
guajuvira
guamirim
guaná
guanandi
guanandirana
guapeba
guapuí
guará
guarabebe
guarabu
guaracema
guaraciaba
guaracu
guaraí
guarajuba
guarantã
guarapiapunha
guarapicica
guarapicu
guarara
guararieí
guaratimbó
guaraxaim
guariba
guaricanga
guaripoapém
guariroba
guariúba
guaru
guaruçaVocabulário africano
A
abará: bolinho de feijão.
acará: peixe de esqueleto ósseo.
acarajé: bolinho de feijão frito (feijão fradinho).
agogô: instrumento musical constituído por uma dupla campânula de ferro, produzindo dois sons.
angu: massa de farinha de trigo ou de mandioca ou arroz.
B
bangüê: padiola de cipós trançados na qual se leva o bagaço da cana.
bangulê: dança de negros ao som da puíta, palma e sapateados.
banzar: meditar, matutar.
banzo: nostalgia mortal dos negros da África.
banto: nome do grupo de idiomas africanos em que a flexão se faz por prefixos.
batuque: dança com sapateados e palmas.
banguela: desdentado.
berimbau: instrumento de percussão com o qual se acompanha a capoeira.
búzio: concha.
C
cachaça: aguardente.
cachimbo: aparelho para fumar.
cacimba: cova que recolhe água de terrenos pantanosos.
Caculé: cidade da Bahia.
cafife: diz-se de pessoa que dá azar.
cafuca: centro; esconderijo.
cafua: cova.
cafuche: irmão do Zumbi.
cafuchi: serra.
cafundó: lugar afastado, de acesso difícil.
cafuné: carinho.
cafungá: pastor de gado.
calombo: quisto, doença.
calumbá: planta.
calundu: mau humor.
camundongo: rato.
Candomblé: religião dos negros iorubás.
candonga: intriga, mexerico.
canjerê: feitiço, mandinga.
canjica: papa de milho verde ralado.
carimbo: instrumento de borracha.
catimbau: prática de feitiçaria .
catunda: sertão.
Cassangue: grupo de negros da África.
caxambu: grande tambor usado na dança harmônica.
caxumba: doença da glândula falias.
chuchu: fruto comestível.
cubata: choça de pretos; senzala.
cumba: forte, valente.
Cumbe: povoação em Angola.
D
dendê: fruto do dendezeiro.
dengo: manha, birra.
diamba: maconha.
E
efó: espécie de guisado de camarões e ervas, temperado com azeite de dendê e pimenta.
Exu: deus africano de potências contrárias ao homem.
F
fubá: farinha de milho.
G
guandu: o mesmo que andu (fruto do anduzeiro), ou arbusto de flores amarelas, tipo de feijão comestível.
I
inhame: planta medicinal e alimentícia com raiz parecida com o cará.
Iemanjá: deusa africana, a mãe d’ água dos iorubanos.
iorubano: habitante ou natural de Ioruba (África).
J
jeribata: alcóol; aguardente.
jeguedê: dança negra.
jiló: fruto verde de gosto amargo.
jongo: o mesmo que samba.
L
libambo: bêbado (pessoas que se alteram por causa da bebida).
lundu: primitivamente dança africana.
M
macumba: religião afro-brasileira.
máculo: nódoa, mancha.
malungo: título que os escravos africanos davam aos que tinham vindo no mesmo navio; irmão de criação.
maracatu: cortejo carnavalesco que segue uma mulher que num bastão leva uma bonequinha enfeitada, a calunga.
marimba: peixe do mar.
marimbondo: o mesmo que vespa.
maxixe: fruto verde.
miçanga: conchas de vidro, variadas e miúdas.
milonga: certa música ao som de violão.
mandinga: feitiçaria, bruxaria.
molambo: pedaço de pano molhado.
mocambo: habitação muito pobre.
moleque: negrinho, menino de pouca idade.
muamba: contrabando.
mucama: escrava negra especial.
mulunga: árvore.
munguzá: iguaria feita de grãos de milho cozido, em caldo açucarado, às vezes com leite de coco ou de gado. O mesmo que canjica.
murundu1: montanha ou monte; montículo; o mesmo que montão.
mutamba: árvore.
muxiba: carne magra.
muxinga: açoite; bordoada.
muxongo: beijo; carícia.
maassagana: confluência, junção de rios em Angola.
O
Ogum ou Ogundelê: Deus das lutas e das guerras.
Orixá: divindade secundário do culto jejênago, medianeira que transmite súplicas dos devotos suprema divindade desse culto, ídolo africano.
P
puita: corpo pesado usado nas embarcações de pesca em vez fateixa.
Q
quenga: vasilha feita da metade do coco.
quiabo: fruto de forma piramidal, verde e peludo.
quibebe: papa de abóbora ou de banana.
quilombo: valhacouto de escravos fugidos.
quibungo: invocado nas cantigas de ninar, o mesmo que cuca, festa dançante dos negros.
queimana: iguaria nordestina feita de gergelim .
quimbebé: bebida de milho fermentado.
quimbembe: casa rústica, rancho de palha.
quimgombô: quiabo.
quitute: comida fina, iguaria delicada.
quizília: antipatia ou aborrecimento.
S
samba: dança cantada de origem africana de compasso binário ( da língua de Luanda, semba = umbigada).
senzala: alojamento dos escravos.
soba: chefe de trigo africana.
T
tanga: pano que cobre desde o ventre até as coxas.
tutu: iguaria de carne de porco salgada, toicinho, feijão e farinha de mandioca.
U
urucungo: instrumento musical.
V
vatapá: comida.
X
xendengue: magro, franzino.
Z
zambi ou zambeta: cambaio, torto das pernas.
zumbi: fantasmas.


Influência das línguas indígenas
na língua portuguesa do Brasil

(em elaboração: devido a inúmeros pedidos urgentes, este texto
está sendo divulgado no site ainda em versão preliminar/provisória)

2 comentários: